E se você soubesse como se livrar dos bloqueios, sabotagens e  medos que tanto emperram a sua vida?

Com certeza, sua vida iria fluir muito melhor.

O problema é estar preso a esses nós. Isso interfere em tudo na vida e te deixa cada vez mais preso, sem saber como sair.

Você pode fazer uso da EFT, ou Tapping, para soltar esses sentimentos de prisão e mudar sua vida para melhor.

O ideal é saber reconhecer o que pode estar causando esse emaranhamento. O pior com isso é que desse jeito não é possível tomar boas decisões, o eu dizer então em prosperar na vida.

Partindo do princípio, é importante dar um basta a esses pensamentos obsessivos de ansiedade e incapacidade. Somente então o caminho estará livre.

Há inúmeras razões para se achar preso a esses bloqueios. São situações passadas que nos fizeram pensar eu é mais seguro não dar o passo adiante.

A EFT é uma ótima ferramenta para se ir a fundo nesses incidentes e então limpá-los, dando-lhe agora força e coragem para seguir em frente.

Eu sempre sugiro aprender a usar a EFT mais a fundo, para se ter melhor usufruto dessa ótima técnica. O objetivo desse breve exercício de hoje é para trazer maior confiança e relaxamento, situações essências para desatar os nós.

Se possível, siga esses dois passos seguintes:

  1. Identifique em que área de sua vida pode estar esse nó. Pode haver vários nós. Então, busque um por um e tente descobrir as razões dele existir.
  2. Busque pelo medo de se livrar dele. Parece ilógico, mas é o que mais impede em ter sucesso. De alguma maneira escondida você está ganhando em manter esse nó.

Muita gente diz que quer desatar o nó, mas no fundo tem grande conflito em sair de sua zona de conforto e segurança.

Se você puder se livrar desse sentimento, sua vibração será toda positiva, e aí será possível romper os bloqueios.

Você está pronto ou pronta para começar? O objetivo é sentir-se confiante e relaxado, e aí as portas para uma vida livre e próspera estarão cada vez mais abertas.

Veja o vídeo abaixo e faça o exercício junto comigo.


 

Comentários