A todo momento estamos nos punindo por algo que achamos ter feito erroneamente. Pode até ser que tenhamos cometido uma imprudência.

Na maioria das vezes, esse não é o caso. É provável que tenhamos feito o melhor que poderíamos ter feito na situação.

Mas vale a pena manter o sentimento de culpa, como se fosse uma forma de autopunição?

A culpa nos prende ao passado, nos mantendo no martírio para supostamente pagar por um erro cometido.

Ao invés disso, o ideal seria o erro passado nos servir de aprendizado. Eu posso ter errado, e então posso aprender com o erro, e seguir minha vida, agora de maneira mais sábia.

Mas infelizmente essa não é nossa atitude costumeira. Ficamos presos ao sentimento da culpa e não evoluímos com isso. Pelo contrário, a tendência é carregar esse peso da culpa por boa parte da vida.

E o que ganhamos com isso? Com certeza não é aprendizado, mas sim muita preocupação, estresse e possivelmente até uma somatização em alguma enfermidade.

O melhor, sem dúvida, é se livrar desse sentimento de culpa.

Na maioria das vezes é um sentimento de algo que cometemos de pouca relevância. E mesmo para os sentimentos mais pesados, de algo que você acha que não deveria ter feito e agora não consegue se desculpar, o próprio fato de você pensar assim já é uma maneira de estar aprendendo com isso.

Agora a solução é aprender sempre com os erros e começar uma vida nova. Não dá para se prender ao passado, e o importante é estar livre emocionalmente para recomeçar uma vida de total sucesso.

Convido você a me acompanhar nesse exercício de EFT, para aliviarmos o peso da culpa e, possivelmente, até acabarmos com ela.

 

  1. Hoje, Aula Online

 

Comentários