Nesse número

Boletim, agosto de 2012

Você recebeu esse Email porque fez uma assinatura para recebê-lo. Se quiser cancelá-lo, acesse o link no final da página.

Se tiver interesse em transformar sua vida, você então chegou no lugar certo… Estou sempre à disposição para responder suas dúvidas e trocar idéias. Não deixem de me escrever por Email. Basta clicar aqui. Também, não custa repetir: Se você… quiser saber mais sobre a técnica da EFT, não estando bem certo(a) de como usá-la, visite o meu site. quiser uma consulta individual comigo, clique aqui para maiores detalhes quiser recomendar essa Newsletter para alguém, clique ? aqui Números antigos? Se você quiser ver os números mais antigos desse boletim, cliqueaqui.

Artigo Principal

Quero resolver, mas não consigo!

Usando a EFT no dia a dia

Tratando a dor com a EFT

Perguntas e Respostas Práticas

mais alguns trechos de correspondência

Aprenda mais sobre a EFT

Cursos que tenho: online, gravado ou presenciais! Certifique-se de adicionar eneas@eft-psicologia-energetica.com em sua lista de Emails, para que os próximos números nao corram o risco de serem vistos como spam!
Artigo Principal
Quero resolver, mas não consigo!Como resolver o dilema de quando o inconsciente dita mais forte que a mente consciente. Medos, hábitos, conceitos e pensamentos parecem que nos impedem de viver a vida que desejamos e merecemos. Pior, eles podem ser a causa de tantas doenças físicas! Creio que o esforço da Humanidade sempre foi em direção ao alívio desses tormentos. E a resposta sempre aponta uma direção: o controle da mente! Mas como podemos controlar a mente? Embora possamos fazer nossos julgamentos e decisões com a parte consciente, ou racional, do cérebro, é a parte inconsciente que nos dirige. Será possível controlar a mente inconsciente? A parte consciente da mente ocupa apenas 17% de toda a área do cérebro. No entanto, ela é responsável apenas por 2 a 4% dos pensamentos e comportamentos. A parte inconsciente, aquela de difícil acesso e controle, exerce uma influência muito maior em nossas vidas, chega a ser até 98%. A neurociência já provou essa façanha, o que os sábios já diziam há séculos. Ainda assim, continuamos preocupados em mudar nossas vidas apenas com o domínio da parte consciente. Nossa cultura ocidental exerce um grande papel de influência a esse respeito. E os diferentes métodos de controle da mente e superação de obstáculos invariavelmente trabalham apenas nesses 2% de nossa consciência que é visível. É por isso que o Pensamento Positivo não é suficiente. A maioria dos livros de autoajuda invocam metas baseadas na vida positiva. Ótimo. Mas e se 98% de nosso ser (pode chamar de cérebro, mas tomamos o ser como um todo) ainda tem restrições a respeito? E mesmo o caminho espiritual, a conexão com um ser superior e a meditação, tão necessário para se obter o autoconhecimento e trazer mais autocontrole, será de difícil acesso se ainda travarmos conflitos com esse nosso lado inconsciente. É por isso que temos que nos dar conta do inconsciente, e tudo o que ele significa para nós. Sociedade, família e escola nos ensinam o que fazer apenas no lado racional. E assim temos o conhecimento teórico para resolver praticamente tudo. Mas há uma enorme quantidade de medos, pensamentos, crenças e padrões de comportamento que partem de nosso inconsciente. Eles dirigem a nossa vida e dificilmente sabemos como resolvê-los. Isso tudo porque ainda vivemos influenciados pelo pensamento do dualismo, ou a diferença entre o perceptível físico e o espírito, ou entre a razão e a emoção. Durante séculos, pelo menos no Ocidente, aprendemos a ver que se há algum problema físico, ele é exclusivamente físico e deve ser tratado como tal. Dizemos que isso não tem nada a ver com o lado espiritual. Apesar de ainda ser um ponto de discussão para alguns, de que a doença física tem ou não tem causa psicológica, está cada vez mais provado que sim. O que passa em nossa mente (lembre-se, 98% dela é inconsciente, portanto, quase imperceptível) repercute em nosso físico! É por isso que se faz necessário uma reconfiguração. Quanto mais esclarecidos estivermos para mudar nossa vida, mais essa visão muda no nosso cérebro consciente. O caminho da autocura deveria sempre partir desse ponto. Primeiro começamos a vibrar de maneira certa e aos poucos essa vibração conserta os defeitos físicos. Pode-se argumentar que isso é um produto da Nova Era, quando se afirma que a mente controla o corpo. Oras, o pensamento védico na Índia antiga já dizia que o corpo é uma projeção da consciência. A meu ver, está mais cada vez mais clara a ligação mente-corpo, sem que haja distinção entre si. O fato é que o cérebro não se encontra apenas no lado físico da cabeça, mas emana consciência por todas as células do corpo. Ele dirige o corpo. Lógico que os céticos ainda questionam como é que pensamentos e emoções chegam a causar a doença física. Isso porque a medicina tradicional não leva a sério a consciência. O que a neurociência está esclarecendo agora é que qualquer atitude do cérebro, seja um estresse ou sentimento negativo, seja felicidade ou bem estar, vai influenciar todas as células do corpo. Essas células recebem a mensagem e o sistema imunológico do corpo vai responder de acordo com o caso. São os neurotransmissores que se encarregam de levar a todo o corpo o que se passa na consciência. Por exemplo, o cérebro de alguém muito negativo libera essa mesma mensagem através dos transmissores para todas as células do corpo, que recebem o mesmo sentimento negativo. A cabeça comanda o nosso estado de saúde. E se somos 98% de cabeça inconsciente, imagine o que estamos fazendo com a nossa saúde! É como eu sempre digo: o lado consciente de nós já sabe como resolver qualquer problema, é o “falar é fácil”. Mas por que então não conseguimos resolver? Portanto, se essas substâncias transmissoras moleculares são capazes de levar a mensagem do cérebro ao corpo, podemos também ativá-las fazendo com que elas levem ao cérebro uma nova mensagem. É aí que entra o papel da EFT. Com as leves batidas dos dedos em certos pontos energéticos enquanto nos sintonizamos no problema que nos aflige, estamos dando um sinal ao inconsciente de que a realidade pode ser mudada. A EFT parte do princípio que não há distinções entre sistema nervoso, imunológico, hormonal ou digestivo. É o todo, que chamamos de sistema energético. É o que a China já estudava como Chi e a Índia como Prana. Dessa maneira, estamos transmitindo ao inconsciente uma nova mensagem e cabe a ele, então, ver qual o melhor caminho para ativar a autocura. Métodos terapêuticos como relaxamento, sentimentos positivos, meditação e visualizações ajudam, e muito. O diferencial é que a EFT pode dar o empurrão que faltava. É o instrumento básico que falta para ativar o que o próprio ser, no seu lado inconsciente, já sabe, que é de se autocurar. A EFT funcionará perfeitamente bem se for bem dirigida a cada caso específico. O importante é sintonizar-se no problema e, através dos leves toques, o inconsciente recebe a mensagem e vai saber como resolver a questão. O meu site (www.total-checkup.com.br) traz inúmeros exemplos de como se auto-aplicar para cada situação diferente. O que eu quero mostrar a vocês hoje é um método mais universal, que não deixa de ser uma oração pedindo ao inconsciente que resolva o que o consciente não sabe como resolver. É um exercício de EFT que podemos fazer todos os dias, independentemente de nossos problemas. Parte do princípio de que dentro dos 98% do nosso cérebro inconsciente já existe a solução. Como a dificuldade é em acessá-la, nada melhor do que uma oração pedindo que isso aconteça. Eis aqui o exercício: Ponto do Caratê:Mesmo que eu tenha dificuldade em resolver o problema que me afeta, pois aparentemente eu não consigo, eu ainda assim me amo e me aceito profunda e completamente. Mesmo que na lógica eu saiba o que tem que ser feito para resolver o meu problema, mas algo dentro de mim impede que isso aconteça, eu escolho poder agora me abrir ao lado inconsciente e ser guiado(a) para a melhor solução. Afinal, eu me amo e me aceito como eu sou. Mesmo que eu não esteja conseguindo resolver esse problema que me assola, sei que dentro de mim já existe a solução para o caso. Por isso, procuro me aceitar da maneira como eu sou, e me amar profunda e completamente. Rodada nos pontos: Dê de cinco a sete leves toques nos pontos da sequência rotineira da EFT enquanto fala em voz alta essa oração, repetidas vezes: “Existe uma parte de meu ser que já sabe que é possível eu resolver esse meu problema (cite aqui especificamente qual é o seu problema). Esse meu ser inconsciente quer informar essa mensagem a outras partes de meu consciente e inconsciente que ainda estão ignorantes a respeito. Esse trabalho está sendo feito agora, de uma maneira suave e amável e todo o meu ser, mente, corpo e espírito, estão recebendo essa informação agora.” Um simples exercício como esse pode ajudar-nos a soltar qualquer possível entrave que tenhamos e assim alcançar o bem estar físico, emocional e espiritual. Aproveitem!

Usando a EFT no dia a dia
Tratando a dor com a EFTPodemos dizer que a dor física, independentemente de sua causa, é o problema de saúde que mais afeta as pessoas. Quantas vezes não temos nossa rotina atrapalhada devido a uma dor?É possível que você tenha uma dor pontual, como um torcicolo, por exemplo. Apesar do incômodo, é provável que em alguns dias essa dor desapareça. Se usar a EFT nesse caso, é possível que ela desapareça na hora. No entanto, há outras dores que podem nos incomodar por anos, como é o caso de uma dor causada por uma fratura em um acidente, por exemplo. A EFT, como técnica de auto cura, pode também ser muito eficaz para resolver esse problema. O processo da EFT é bastante simples. Gostaria de elucidar um meio de como se fazer isso. Lógico, tudo começa com a questão crucial da auto aceitação:Mesmo que eu tenha essa dor, eu me amo e me aceito assim mesmo. Isso porque, enquanto persistir a resistência em não se aceitar por causa da dor, dificilmente pode-se resolver o problema. O segredo principal está em não criar resistência e se aceitar mesmo com a dor. Além disso, existe também um caminho prático de esclarecer essa dor. Uma das pioneiras da EFT, a americana Lindsay Kenny, dá o exemplo da árvore. Imagine uma árvore em sua totalidade: há a raíz, o caule, os galhos e as folhas. As folhas representam os sintomas, ou o que está acontecendo de maneira visível. É a dor pontual em si, são os efeitos, os limites e as condições que ela acarreta. Os galhos, por sua vez, representam as emoções. Na maioria das vezes, a dor está carregada de um sentimento bastante forte. Pode ser raiva, ou uma mera tristeza. O caule são os eventos que aconteceram em sua vida, que de uma forma ou de outra chegaram a criar um trauma. Principalmente os eventos na época que a dor começou. E a raiz? É a parte final, a crença limitante que está enraizada dentro de nós e que impede que a dor vá embora. Entende-se que grande parte de nossos problemas, incluindo o caso das dores, tem uma enorme influência do efeito placebo. Ou seja, pelo simples fato de acreditarmos que é inevitável conviver com o problema em questão, dificilmente poderemos resolvê-lo. Assim é a árvore por completo. Para se tratar a dor, é bom fazer a análise da árvore em sua totalidade. Sugiro anotar em um papel tudo que possa ter relação com a dor. O melhor é fazer de acordo com a analogia da árvore. Escreva o que você acha que poderiam ser as folhas, os galhos, o troco e a raiz. Uma vez em posse desses diferentes aspectos em relação à sua dor, fica mais fácil fazer a EFT para ela. Lógico que é muito comum a dor ir embora só por se cortar um único galho da árvore. Mas de maneira geral, talvez seja necessário trabalhar cada aspecto, um por um. Talvez o mais importante é ver os galhos, ou seja, procurar pelas emoções. É sempre bom perguntar a si mesmo(a): Se houvesse um sentimento ligado a essa dor, qual seria? Frustração? Sentimento de impotência? De se sentir preso? O que vem à cabeça quando você pensa na dor? O que você acha de si próprio(a) tendo essa dor? E melhor ainda, quem está causando essa dor em você? Ou você se sente culpado(a) por ter feito algo que tenha causado essa dor? Ela representa a sua fraqueza? Preste bastante atenção, também, no tronco da árvore. Como estava a sua vida na época que a dor começou? A dor representa alguma coisa? Alguém? E também verifique a raiz, ou raízes: O que você seria ou sentiria sem essa dor? Lógico que a resposta imediata a essa pergunta é que você se sentiria livre, super bem e contente sem a dor. Mas tente ir um pouco mais fundo, e veja se a dor talvez não o esteja “protegendo” de algo, principalmente em questão de que, sem ela, talvez você tivesse que sair de sua zona de conforto e encarar certa realidade que agora você evita. E como começar? Onde você quiser e achar mais importante. Talvez, por exemplo, você não queira encarar a dor como fundo emocional. Talvez você acredite fortemente que a dor tem uma origem física (nota: na maioria das vezes a dor começa em um ponto fraco do corpo, e assim acreditamos que ela tem uma origem física. Mas na verdade esse é apenas o ponto de rompimento, ocasionado por um motivo emocional). Digamos que os médicos, exames e raios X, todos atestem para a causa física. E é isso o que você acredita. Escreva então uma lista de tudo aquilo que você acredita que seja essa dor: o que os médicos lhe disseram, o que você tem, e também as possíveis respostas. Por exemplo, digamos que a sua dor provém de uma hérnia de disco, na vértebra tal. E você ouviu do médico de que ela vai piorar com o tempo, que sempre vai doer, que talvez precise de uma cirurgia e de que o único paliativo é um analgésico. Isso tudo podem ser as raízes de sua crença. A esse respeito eu gostaria de relembrar que a EFT não substitui um diagnóstico médico e tampouco pretende curar problemas independente do campo da medicina tradicional. Apenas cito esse exemplo para ilustrar que muitas vezes o que ouvimos são crenças limitantes que impedem o nosso próprio corpo de achar a solução para a cura. Conversando com um dos melhores ortopedistas aqui de minha cidade, Freiburg, na Alemanha, ele me disse que é tudo muito relativo. Há muita gente com hérnia de disco e fortes dores, assim como muita gente com o mesmo problema que não sente dor. E também há muita gente sem hérnia de disco com fortes dores no mesmo lugar. Esse médico trabalha com atletas, cuida do time de handebol da cidade e me disse que a grande parte das vezes a dor vem do estresse e que só se deve pensar na hipótese de uma cirurgia em último caso. Portanto, muito dessas crenças podem ser que não sejam válidas. Poderíamos, então, fazer a EFT assim: Sinta como está sua dor e dê uma pontuação de 0 a 10, sendo 10 o grau mais alto da dor. Isso vai ajudar para poder depois medir o resultado. Ponto do caratê: Mesmo que eu tenha essa hérnia de disco, eu me aceito profunda e completamente. Mesmo que eu saiba que eu tenho essa hérnia de disco, e que ela me causa muita dor, eu ainda assim me aceito como eu sou. Mesmo que meu médico tenha me dito que eu tenho essa hérnia de disco, e que eu saiba que isso é verdade, eu ainda assim me aceito profunda e completamente. E agora, você pode começar a rodada nos diferentes pontos: Início da sobrancelha: Essa hérnia de disco. Lado do olho: Essa hérnia de disco nas minhas costas. Embaixo do olho: Ela dói demais. Embaixo do nariz: Os médicos me disseram que eu tenho essa hérnia. Embaixo da boca: E acredito que ela sempre vá doer. Clavícula: E que talvez precise operar. Embaixo do braço: Ela vai piorar. Topo da cabeça: E o único jeito de parar a dor é tomando remédio. Você pode continuar com mais rodadas, sempre falando o que está em sua cabeça, o que você escreveu em relação ao problema e o que você acredita que seja o fato. O mesmo você poderia fazer para os galhos, que são as emoções em relação à dor. Liste então todos os sentimentos: Está cansado por causa dela? Sente-se triste por isso? Frustração? Impotência? Uma vez com a lista à mão, faça a rodada padrão, sempre dando uma nota sobre o grau de intensidade da dor. Se ela ainda persistir, veja também o que você ainda não tratou. No caso do exemplo acima, foram as folhas e o caule. Em resumo, tente trabalhar toda a árvore. Caso você ainda tenha alguma pergunta específica, escreva para mim. Estou à disposição. E também, gostaria de ouvir comentários e resultados de seus próprios casos. Eu desejo que vocês possam se beneficiar com a EFT como instrumento para sanar dors. Afinal, ninguém merece viver com ela.  
Perguntas e Respostas Práticas

Alguns trechos de correspondência

EFT para hiper-hidrose, ou suor excessivo. A EFT faz muito para regular nosso bem estar, e consequentemente, o próprio corpo pode se curar. Portanto, eu diria que sim, a EFT pode ajudar muito nesse seu problema, que você diz ser incomum. Ela vai trabalhar em dois campos: o externo (sintomas de suor) e o interno (uma possível razão emocional para isso). Aconselho a pelo menos aplicar a EFT fazendo perguntas para si mesmo, como qual poderia ser a causa emocional ou se você pode se lembrar de alguma fase difícil que você passava na época que começou o problema. * * * Ser muito negativo e ter pesadelos A EFT cria as condições necessárias para nosso ser vibrar de maneira diferente e mais positiva, para que então possamos prosperar, na saúde, no astral e nos relacionamentos. Tente verificar quando você começou a ficar assim negativo. Sempre foi assim em sua vida, ou é recente? Muitas vezes se relacionamos o nosso estado com um evento traumático do passado, fica mais fácil o caminho da cura. Também, em relação aos pesadelos, você tem medo deles? Se for o caso, faça a EFT para o medo. Ele começou na mesma época que o seu sentimento negativo? Eu sempre aconselho a fazer uma análise de si mesmo, vendo o que perturba, anotar item por item, e então fazer a EFT para cada item. Não se preocupe se há muitos itens. Vá aos poucos, você vai ver que o resultado pode vir mais rápido do que você pensa. * * * “Tornado” pessoal e muita confusão Lógico que é possível você voltar a se reequilibrar com a EFT. E com isso automaticamente virá boa saúde e disposição para fazer o necessário. Sugiro que você seja claro consigo mesmo e veja o que está atrapalhando mais no momento. Faça uma lista de todos esses problemas. Depois, com a lista em mãos, faça a EFT para cada um dos itens da lista, tentando trazer esse sentimento de confusão e desespero à tona. Na frase de preparação, você poderia dizer: “Mesmo que eu esteja muito confuso e num tornado pessoal, eu me amo e me aceito profundamente.” Mas, nesse momento, veja se de fato você consegue se amar mesmo estando nesse tornado. Se positivo, ótimo. Se negativo, volte e refaça a lista, com o porquê de você não se amar. Em seguida, faça as batidas nos pontos da EFT. Em cada um dos pontos diga um item da lista que você escreveu. Tente se sintonizar no caso e depois de fazer esses toques durante uns cinco minutos, pare e reveja se o sentimento de tornado pessoal e confusão continuam igual ou mudou. * * * Auto aplicação para medo de falar em público Quando apresentamos a EFT e a ensinamos para auto aplicação, não é possível passar todas as sutilezas da técnica. Portanto, o que é passado é apenas o que chamamos de EFT externa. Ela funciona? Sim, muitas vezes, diria uns 50% das vezes. Isso, de modo geral, quando o problema é mais pontual. Mas muitas vezes o problema é mais profundo. E isso requer um trabalho melhor de investigação. Você está certa em tentar descobrir algum trauma do passado. Às vezes não é tão claro descobrir. Mas isso não quer dizer que seja impossível. De uma maneira geral, o trabalho com a EFT traz esclarecimentos mais rápidos do que possamos imaginar. Na maioria das vezes existe uma forte resistência em sanar o problema. Pode ser uma relutância em ir mais fundo, quando no íntimo sabemos que tem mais aspectos por baixo. Pode ser por medo de encarar um suposto sucesso (na forma de apreciação do publico, por exemplo). Entenda que nada disso está no campo da lógica. Se fosse, nossa inteligência teria total condição de tratar do assunto. Mas estamos falando de inteligência emocional, algo do inconsciente. Eu tentaria essas opções: o medo do sucesso e a relutância em ir mais a fundo. Mais ainda, a relutância em se aceitar como boa apresentadora. * * * EFT para o câncer Você me pergunta se existe alguma lição especial para o câncer. Posso dizer o seguinte: a EFT é muito liberal, não existe um procedimento fixo para tal e tal coisa, e muito menos as frases certas para se dizer. Cada caso é um caso e deve ser tratado como único. O que pode haver é você encontrar relatos na internet de pessoas que passaram por quadros clínicos semelhantes ao seu e se deram bem. Você pode tratar as dores pontuais, e provavelmente também o incômodo das reações da quimioterapia, por exemplo. Também, vale fazer uma análise do que a doença significa para você. Investigue todos os sentimentos novos que ela lhe trouxe, como algum tipo de frustração pela vida, ou de se sentir injustiçada ou desprivilegiada. Enquanto houver esses sentimentos, que não são a doença em si, mas que estão relacionados a ela, dificilmente haverá um quadro vibracional positivo para você se curar completamente. Pode-se incluir aí também o medo: medo da quimio, medo da operação, medo do depois ou até o medo da morte. E, por fim, tente saber a raiz do problema. Geralmente o câncer é um reflexo de algum problema emocional mais fundo, mesmo que se diga que foi causado por algum agente externo como alimentação, mau hábito ou intoxicação, por exemplo. O importante é você se sentir bem, em paz consigo mesma. Como você mencionou que já se sente curada, boa parte de seu caminho já foi trilhado. * * * Incluir dois problemas (financeiro e de saúde) em um mesmo exercício de EFT Por que você iria querer incluir dois problemas em uma mesma rodada? Eu só faria isso se eles tivessem um elo em comum. Por exemplo, é possível que o problema financeiro exista pois você não se aceita como é, que não está no eixo em comunhão com o Universo (ou Deus, se quiser), e que essa seja a mesma causa do problema de saúde. Então, a EFT deveria ser feita para isso: para ajustar você a se aceitar nessa vida. Aí você estará em equilíbrio com o Universo, e tudo fluirá melhor, seja saúde ou dinheiro. * * * Por que tanta afirmação negativa? Essa questão é sempre alvo de dúvida. A ideia da EFT é trazer o sentimento à tona enquanto se dá as batidas. Com isso, tende-se a neutralizar o que está gravado na memória. Oras, e qual é o sentimento? Se for baixa autoestima, por exemplo, talvez você se ache desmerecedor. Então, repetimos essa frase, pois é esse o sentimento. Até que ele comece a cair no ridículo e deixe de ser realidade para você. Mas, no mesmo exemplo, se ao invés fôssemos fazer com uma afirmação positiva, dizendo que você se acha merecedor de sucesso, e na verdade o que você pensa no fundo é o contrário, de que você não se acha merecedor, haverá então uma incongruência entre o que você sente e a afirmação que você fala. No fundo, o seu inconsciente ainda acredita que você não merece. É por isso que na EFT sempre enfatizamos o ponto de que antes de falarmos as afirmações positivas, temos que estar certos de que realmente acreditamos no que falamos e de que não há nenhuma voz interior e por detrás falando que isso não é verdade. Afirmações positivas são ótimas, mas elas só devem ser faladas quando se está livre dos sentimentos negativos: Ao se fazer a EFT, essa voz negativa começa a perder o efeito. Quando se chega a um meio termo, quando uma parte de você já acredita que você merece, mas outra parte ainda duvida, existe uma oração (um pedido a nós mesmos) que é mais ou menos assim, enquanto se bate nos pontos da EFT: “Uma parte de meu ser já acredita que eu mereço. Esta parte de meu ser quer transmitir essa mensagem para a outra parte de meu corpo, mente e espírito que ainda não acredita nessa verdade. Essa mensagem está sendo transmitida agora, de maneira suave e amorosa. E todo o meu ser a recebe de braços abertos” * * * A EFT Faz milagres (relato de uma cliente) Se a EFT faz milagres eu não sei, mas posso assegurar que, apesar de não praticar muito, a três meses atrás tive uma experiência significativa. Estava em total desespero por não ver solução para um problema financeiro muito sério. Eu estava sem rumo e, à noite, sem conseguir dormir e chorando muito, fiz a EFT. Fui me acalmando muito e pude dormir. O mais impressionante é que sonhei com minha mãe, falecida há 19 anos. Ela estava em pé, ao lado da minha cama e eu sentia uma agradável sensação de bem estar. E ela dizia para eu pedir o que precisava. Quando acordei, aquela sensação de bem estar me acompanhou o dia todo e, claro, continuei praticando a EFT. O problema foi resolvido um mês depois, de uma forma que nem imaginava. Obrigada por sua atenção e continue difundindo esta prática maravilhosa que é a EFT. Obrigada.  
Aprenda mais sobre a EFT

Curso online ao vivo!

Sábado, dia 25, as oito e meia da manhã, darei uma aula de apresentação sobre a EFT, divulgando o meu novo curso online que durará oito semanas. A aula do sábado é gratuíta. Para maiores detalhes, entre no site da IET.

Mais cursos presenciais pelo Brasil!

No mês de novembro voltarei ao Brasil para dar mais cursos presenciais de EFT. As datas ainda serão confirmadas, mas irei para as seguintes cidades: Brasília Alto Paraíso Belém Manaus Rio de Janeiro Paraty e São Paulo Logo enviarei maiores detalhes!

Para baixar da Internet

Que tal um Mini-Curso de EFT?

– para aprender o básico e já poder aplicar a técnica.

– para reforçar o que já sabe. – para ter mais material de referência. Com esse curso básico, de duas horas de duração, você será capaz de saber usar a EFT em várias situações e vários tipos de problemas.Você já será capaz de aplicar a EFT em si mesmo, assim como em amigos ou membros da família, e poderá observar resultados profundos e completos. Terapeutas e profissionais da saúde já poderão começar a aplicar a técnica em seus clientes e pacientes. Para download direto em seu computador. Sem complicação. Apresentação de slides em PowerPoint e acompanhamento em audio.

APENAS 37 REAIS!

Basta acessar o site do PagSeguro e fazer o pagamento. Em seguida você receberá o link para baixar o curso.
MAIS DETALHES? Clique aqui para maior explicação
sobre mim
Trabalho há mais de 30 anos com o desenvolvimento da espiritualidade e do eu, realizando cursos, seminários e workshops em diversos países. Resido atualmente em Freiburg, na Alemanha, onde coordeno estudos para a integração de terapias e práticas espirituais, criando o programa Total CheckUp. Dou atendimento com a EFT presencial ou por skype ou telefone.
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *