Frequentemente recebo mensagens e Emails pedindo algumas dicas pessoais ou querendo esclarecer alguma dúvida. Eis aqui alguns trechos dessa correspondência. (NOTA: Como são muitos tópicos, você pode escolher o que mais lhe interessa, e clicar em cima para ir diretamente a ele)    
  • EFT para parar de fumar
  • EFT para fobia em ficar em local fechado
  • EFT à distância
  • Fazer a EFT em um excepcional, quando está em pânico
  • Toda dor física tem fundo emocional?
  • Qual a causa do mal físico em recém-nascidos ou bebês?
  • Problema da solidão
  • Focar em um problema por vez
  • Eu sei que não vai dar certo… 
  • Para resolver um problema 
  • Me sinto infeliz por ter uns quilos a mais…
  • Auto sabotagem e muita cobrança
  • Sacrificar-se para os outros. E quanto a mim? 
  • Que frases falar durante a EFT?
  • Como perder peso com a EFT
  • Fazer a EFT por conta própria
  • Trabalhe com a EFT em três áreas
  • Preocupações por dinheiro
  • EFT para os olhos e para curar a miopia
  • Como fazer a EFT se eu não sinto nada e é apenas uma imaginação abstrata?
  • Tristeza devido à procrastinação e por ela ser difícil de se resolver 
  • Faça a EFT como se fosse uma conversa consigo mesmo 
  • Será que estou fazendo a EFT de maneira certa? 1
  • Será que estou fazendo a EFT de maneira certa? 2
  • EFT para a ansiedade
  • EFT e a hipnose
  • EFT para melhorar as relações e assim a saúde
  • Doenças hereditárias
  • Como fazer a EFT em si mesmo
  • EFT para a perda de um ente querido
  • As crenças limitantes
  • Seja honesto consigo mesmo
  • Medo da violência e de ser roubada
  • Dicas de EFT por E-mail
  • O buraco pode estar um pouco mais embaixo 
  • EFT para a prosperidade
  • EFT com frases genéricas demais
  • Como chegar a casos mais profundos
  • Por que a atitude dos outros em relação a mim incomoda tanto?
  • Eu não me aceito como eu sou
  • EFT para arritmia e descompasso
  • Possível causa de ansiedade e pressão alta
  • Calvície e EFT
  • Reações físicas intensas ao fazer a EFT
  • Teste sempre no final de cada aplicação
  • Usar a EFT para… 
  • EFT para gastrite
  • EFT para a inveja
    XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX   EFT para parar de fumar   Você me pergunta se a EFT é útil para ajudar alguém que queira parar de fumar. Sem dúvida é. Você pode fazer a EFT simplesmente para o lado externo, pontual. Isso pode trazer um alívio momentâneo e aos poucos substituir a ansiedade em fumar pela tranquilidade em se fazer a EFT. Por exemplo: No ponto do caratê, você deve falar a seguinte frase: “Mesmo que eu tenha essa vontade de fumar, eu me aceito e me amo profundamente” (fale 3 vezes). E enquanto faz as batidas nos diferentes pontos, fale sobre a vontade de fumar, como ela está, o que você sente, etc. (cada frase você vai batendo em um ponto diferente). Isso tende a deixar a vontade momentânea abaixar, e não querer mais fumar. Mas não vá fazer isso somente na hora em que já está quase para pegar o cigarro. Aí será tarde demais. Faça sempre, nas horas que você está acostumada a fumar. Depois, se quiser ir mais a fundo (mesmo sem a ajuda do terapeuta), você deve ver o que causa a ansiedade para fazer você fumar. Alguma necessidade de companhia? de relaxamento? de rebeldia? E tente parar essa ansiedade.     * * *   EFT para fobia em ficar em local fechado   Você se lembra quando começou? O que acontecia em sua vida naquela época? Tente voltar ao tempo, e faça a EFT para o que aconteceu ou o que você sente em relação àquela época. Esse problema provavelmente tem algo a ver com emoções, que desencadearam na apreensão de ficar em lugar fechado.   O mais fácil é começar a EFT fazendo para o sentimento externo. No ponto do caratê você pode dizer: “Mesmo que eu me sinta mal (descreva o sentimento) em ficar em lugar fechado, eu me amo e me aceito profundamente” (pode repetir essa frase três vezes). E nos pontos da sequência, vá falando o que sente quando está num lugar fechado, o que isso faz lembrar, etc.   Isso já pode ajudar. Mas não descarte também a ajuda de um terapeuta par air mais ao fundo. Vale a pena um investimento na sua vida, já que você falou que “ela está de cabeça pra baixo”. Não é?     * * *   EFT à distância   Você me pergunta se é possível aplicar a EFT à distância, em especial em seu filho que não acredita nesse tipo alternativo de cura e que, portanto, não deixa que você o toque.   O que posso lhe dizer é o seguinte: a EFT trabalha com os toques físicos em certos pontos dos meridianos, e também com a atenção cognitiva da pessoa, focada no problema que se quer resolver. Portanto, a partir dessa teoria, poderíamos dizer que a EFT não será efetiva à distancia.   Porém, existe um outro lado, de que nossas energias e sentimentos não estão presos apenas aos limites de nosso corpo físico. No fundo, somos um só, partes do Universo, e assim podemos vibrar e influenciar terceiros. Essa é a visão espiritual da EFT, e eu compartilho com essa ideia também.   Nesse sentido, se tivermos a intenção e o sentimento voltado a um filho que fuma demais, como é o seu caso, podemos fazer a EFT pensando nele, e é possível que ele obtenha resultados. Isso não seria diferente do poder de uma oração (quando oramos para o bem de alguém) ou de uma aplicação de reiki à distância ou tratamentos semelhantes. Assim, creio que você pode muito bem fazer para o seu filho, mesmo que ele esteja reticente a respeito. Seu filho não deixa de ser uma expansão sua, e está ligado a você. Faça para o sentimento que você sente em relação ao caso e também faça em relação à compulsão dele pelo vício.   Não há contra indicação, o mínimo que você irá conseguir será ficar mais calma em relação ao problema de seu filho. Se a EFT que você fizer puder influenciá-lo, melhor ainda.     * * *   Fazer a EFT em um excepcional, quando está em pânico   Você pode aplicar a EFT em sua irmã (que é excepcional) como complementação do tratamento da síndrome de pânico, uma vez que ela não consegue trazer a emoção na hora da aplicação.   Se ela permitir, quando estiver sob o pânico, você apenas dá as leves batidas nela. Se ela tiver consciência, você também pode falar alguma frase para conscientizá-la ainda mais, tal como: “Mesmo que eu tenha todo esse medo, eu estou segura, eu estou legal, minha irmã está aqui comigo, etc.” Isso ajuda bastante. Mas ela deve permitir que você a toque, principalmente nesse estado de pânico. Para isso, você pode ir “treinando” com ela, fazendo as batidas nos momentos normais, como se fosse uma boa brincadeira, para ela se sentir bem. Assim, ela estará mais acostumada e se houver um ataque de pânico, você poderá intervir melhor.       Toda dor física tem fundo emocional? É relativo dizer que toda dor física é de fundo emocional. Pode ser que uma grande percentagem das dores tenha fundo psicossomático. Mas, por exemplo, se você der uma martelada no dedo, a dor tem uma causa bem física. No fundo, não importa muito: um problema emocional pode causar uma dor física, como também uma dor física pode acarretar um distúrbio emocional. O que eu posso dizer é que, se você estiver bem equilibrado emocionalmente, a dor terá um peso bem menor. Diferente de alguém que, ao levar a martelada, fica se achando o coitado, que tudo para ele dá errado ou que ele vai sofrer muito por causa disso. Tal reação emocional vai acarretar maiores problemas emocionais e consequentemente físicos.   Qual a causa do mal físico em recém-nascidos ou bebês? Bebês e crianças, de modo geral, não entraram em contato com os sentimentos de maneira tão ampla quanto os adultos. Uma criança não tem o estresse do tempo: ela não se lamenta com o passado e muito menos anseia o futuro. E por isso a criança pode ter a dor física e o sentimento de se proteger, mas nunca a ansiedade do tempo, que é a causadora enorme de emoções. Meu filho, quando tinha 21 dias, teve uma crise repentina de hérnia e gritava de dor. Lógico, um certo defeito de fabricação. Algo errado na gestação, que só se consertou com uma rápida operação. Pode ter sido um problema emocional gerado pelos pais, principalmente pela mãe, que o carregou nove meses no ventre, e o amamentava. Pode ser? Pode. E o mesmo posso dizer se uma criança que sofre alergia ou asma. Isso ainda é mais claro, pois alergia e asma são tipicamente emocionais. Por isso, para se tratar uma criança com esses problemas, é sempre bom tratar os pais! Mas eu prefiro não afirmar nada concreto sobre isso, pois pode ficar no plano teórico, assim como dizer que é karma de encarnação passada, por exemplo. Prefiro apenas olhar que “é possível que tenha uma causa emocional”. No caso de um problema como asma, alergia ou deficiência de aprendizado em uma criança pequena, entendo que tenha muito a ver com os pais, e que se deve tratar os pais em primeiro lugar. E, posteriormente, a criança ou bebê.   Problema da solidão Você diz que seu maior problema no momento é se sentir sozinha, que não consegue atrair a atenção dos homens e se sente pouco atraente e até invisível. O que poderia estar causando isso? Oras, sem dúvida esse é um problema de auto estima baixa, que possa ter sido causado por vários fatores do passado. E a própria aplicação da EFT poderá fazer esse trabalho de “investigação” e melhorar o estado de espírito. O ideal é buscar ajuda de alguém mais, que possa dirigir a sessão, pois é difícil ser doutor e paciente ao mesmo tempo. Mas isso não impede de usar a auto aplicação de uma maneira externa e aos poucos se esclarecer e “limpar” a carga emocional. Uma aplicação básica seria assim: “Mesmo que eu me sinta só, não me sinta atraente, me ache até mesma invisível, estou aberta à possibilidade agora de encontrar a razão de minha auto estima baixa e resolver mudar a minha vida.” Apesar de genérico, esse exercício tende a trazer tranquilidade e maior ânimo. No entanto, é diferente de um trabalho mais profundo, onde se chega à causa e se é capaz de resolver o problema pela raiz. Para se ter bom efeito com uma aplicação genérica assim, aconselho ser persistente e fazer o exercício pelo menos por cinco minutos duas vezes por dia. Isso a ajudará bastante em seu caminho de auto descoberta e liberdade das amarras.     Focar em um problema por vez   Você havia me perguntado se poderia incluir problema de saúde junto com o financeiro. Para que a EFT possa funcionar melhor, é sempre bom separar e ter bem específico o que se quer trabalhar. Por isso, saúde é uma coisa, dinheiro outra. Lógico que muitas vezes os problemas podem se cruzar, e a saúde vai mal por causa da ansiedade do dinheiro, ou o dinheiro vai mal por causa da saúde, etc. Você diz que faz a EFT, mas por poucos dias. Essa é uma tendência geral, da gente se desfocar e dispersar. Daí eu sempre aconselho fazer para o sentimento do momento, e focar no sentimento até ter certeza que ele mudou.   * * *   Eu sei que não vai dar certo…   Quanto ao seu sentimento de não fazer por não acreditar que vá dar certo, eu recomendo sempre o básico. Fazer a EFT para esse sentimento. Por exemplo: Mesmo que eu não acredite que a EFT vá dar certo no meu caso, afinal tudo o que eu já tentei não deu certo, por que iria dar agora? Ainda assim, eu procuro me aceitar como eu sou, aceitar a situação como ela é e aceitar que eu tenho uma grande resistência para poder acabar com esse meu problema. Mesmo que eu não acredite que a EFT vá resolver o meu caso, afinal nada resolveu até agora, eu procuro aceitar o fato que talvez a EFT possa me ajudar. Mesmo que eu tenha enorme resistência que me impede de resolver meu problema de varizes, e não sei o por quê dessa resistência, eu procuro me amar como eu sou, e agradecer a mim mesma que dentro de mim meu inconsciente esteja querendo me proteger de alguma maneira criando essa resistência. Apesar de eu não entender ainda porque meu inconsciente esteja querendo me proteger dessa maneira, eu procuro me amar de qualquer maneira e me abro à possibilidade agora de poder dizer ao meu ser inconsciente que estou agradecida por ele ter feito assim até agora, mas que eu gostaria de poder resolver o meu problema de outra maneira. e assim por diante.   * * *     Para resolver um problema A dificuldade em resolver problemas sempre ocorre devido à resistência. Por quê? Muitas vezes não sabemos claramente. Por isso que é bom fazer a pergunta: se eu resolvesse esse problema, eu ficaria…. (lógico, a primeira reação é dizer: “eu ficaria super bem, pois é isso que eu quero!”, mas tente ver lá no fundo se essa resistência não está querendo protege-la de se expor de alguma maneira. De repente, se você resolver esse problema você terá que “trabalhar mais”, “não ser mais a vítima”, ou até “ser objeto de desejo dos homens”, etc. São aparentemente ilógicas as razões para que o inconsciente queira te proteger, fazendo com que você continue com seu problema.)   * * *     Me sinto infeliz por ter uns quilos a mais…   Aconselho a fazer a EFT pelo menos para esses sentimentos de infelicidade e desconforto. E lembre-se, todo o segredo da EFT está no fato de romper a resistência. É por isso que a gente diz: “mesmo que eu me sinta infeliz e desconfortável por ter esses pesos a mais, eu me amo e me aceito como eu sou.” Tirando esse bloqueio, fica mais fácil resolver o problema.     Auto sabotagem e muita cobrança Pelo tom da sua carta, acho que a primeira coisa que você tem que fazer é não se cobrar tanto, e em especial também em relação à EFT. Você diz que adia o uso da EFT e que precisa melhorar isso. OK. Não dá para ficar de braços cruzados! Mas se essa cobrança se torna um peso a mais, qual o resultado? O mais importante da EFT é aceitar-se. E seria bom você se perguntar o quanto você se aceita, mesmo com essas suas falhas. Pelo que soa na carta, parece que não muito. Certo?   * * *     Sacrificar-se para os outros. E quanto a mim? O quanto você se dá o direito? Parece que você se dá para os outros, se sacrifica, mas, você se dá o luxo de fazer algo para si, para ter e também para sentir que merece? Usar a EFT é uma ajuda e tanto no caminho de nosso auto conhecimento e valorização. O quanto você acha que merece?   * * *   Que frases falar durante a EFT? Na verdade, fazer a EFT da maneira mecânica, dizendo frases prontas, pode muitas vezes não surtir o efeito desejado. Pois é algo mecânico que talvez não esteja bem de acordo com o que você sente. Não sabe o que dizer? Não se preocupe, diga o que você sente. Pode e deve ser uma conversa da alma, um caminho para o autoconhecimento. Se fica difícil manter o foco, tampouco será motivo de preocupação. Continue com as leves batidas, pensando no seu problema, mesmo que não saiba o que falar. Isso já ajuda, e muito.   * * * Como perder peso com a EFT Na maioria das vezes a questão de peso envolve sentimentos profundos, como ansiedade, traumas passados e autoestima baixa. Para isso, é necessário fazer uma revisão mais profunda em você mesmo, para que haja um melhor equilíbrio emocional e, por sua vez, que o corpo se equilibre mais e comece a perder peso. E eu posso dizer que a EFT é ótima para isso.   * * *   Fazer a EFT por conta própria Se você quer continuar a praticar a EFT por conta própria, eu sugiro que você faça o Procedimento Pessoal da Paz. Liste tudo o que incomoda em sua vida e trabalhe um a um até se sentir livre disso tudo. Veja aqui:   Procedimento Pessoal da Paz   Se você acha que ainda é um pouco difícil para você fazer sozinho, não seria má ideia buscar ajuda de um profissional. Às vezes, apenas uma ou duas consultas já podem esclarecer o seu rumo.       Trabalhe com a EFT em três áreas   Você me conta sobre o seu problema com o aumento hormonal e me pergunta como trabalhar a EFT para isso. Eu costumo dizer que é necessário (ou pelo menos ideal) trabalhar com a EFT sob três diferentes enfoques: 1) Sintoma externo: fazer a EFT pelos sintomas, pelo que você sente no corpo. Muitas vezes os sintomas físicos expressam bem a emoção e assim pode-se chegar ao âmago do problema. Seria contraproducente trabalhar a EFT apenas para o “aumento dos hormônios” em si, pois somente isso traria um resultado quase que nulo. 2) Sentimentos relacionados: veja a sua ansiedade, preocupação e medo devido ao aumento dos hormônios e até à queda dos cabelos. Esses sentimentos devem ser tratados um a um, até dissolvê-los. Como seria possível tratar o problema se paralelamente existem tantos sentimentos negativos? 3) A causa em si: é quase certo que há uma causa emocional por trás desse aumento de hormônios. É sempre bom pesquisar para achá-la. Enfim, eu sugiro você começar a aplicar a EFT de acordo com o manual (você pode baixá-lo gratuitamente em meu site). Caso você sinta que não consegue acessar os sentimentos mais profundos, então talvez valha a pena um acompanhamento de um terapeuta. Mas não desista! O pouco que você fizer com a EFT já terá benefícios. Se persistir, você estará no seu caminho da autocura.   * * *   Preocupações por dinheiro Não se preocupe em relação às questões financeiras. Pelo contrario, aplique a EFT com o propósito de deixar de se preocupar! Isso faz com que a energia vibracional comece a funcionar da maneira certa e o dinheiro virá como consequência. Veja em meu site alguns vídeos relacionados à saúde financeira e prosperidade (aqui)   * * * EFT para os olhos e para curar a miopia   Tudo é possível com a EFT. Eu costumo dizer que ela não cura, mas ela traz o equilíbrio para que assim a gente possa chegar ao caminho da autocura! Conheço gente que diz ter resolvido muito de seu problema de miopia com a EFT. Eu inclusive! Mas não posso dizer que o problema se resolve cem por cento, uma vez que isso envolve um defeito físico. Mas, como eu fiz? Eu trabalhei as emoções: estresse e raiva. Também, trabalhei a maneira de como eu gostaria de ver o mundo e como o mundo gostaria de me ver. Eu ainda tenho miopia e astigmatismo, mas diminuí uma media de 2 graus (antes era 3, agora é 1) em cada olho, e estou tranquilo e enxergo bem.     Como fazer a EFT se eu não sinto nada e é apenas uma imaginação abstrata? Você questiona sua dificuldade em imaginar coisas abstratas e manter o sentimento da coisa imaginada. Isso porque você diz que sua concentração se dissipa em segundos. No entanto, eu sempre aconselho a se concentrar no sentimento. Nesse caso, não seria nada abstrato e sim realmente tentar ver o que corre em suas veias. Mas há muitos casos de dificuldade em acessar esse sentimento. Aí então, eu aconselho a “supor” qual seria o sentimento. Pode-se ir por um caminho mais fácil: a ligação entre o tal sentimento e algum sintoma físico. Veja o seu sentimento de frustração e falta de ânimo, e veja se existe alguma ligação com o físico. Por exemplo, “só de pensar na minha situação, me dá um nó na garganta”. Prenda-se a essa suposta analogia, pois ela tem um elo entre o abstrato e o físico. No momento que você identificou esse sintoma físico, tente ver ou sentir, ou cheirar, ou palpar. Pergunte a si mesma se ele tem uma forma, uma cor, etc. Tendo uma ideia física do sintoma, faça a EFT concentrada nesse sintoma físico, e depois de cada aplicação vá verificando se a forma física vai mudando. Ela tende a mudar, e isso tende a causar mudanças no espaço nao-fisico também. Outra maneira de abordar o assunto seria pelo lado cognitivo. Parte da nossa apatia se deve ao que eu chamo de medo. Verifique como é esse medo. Você havia me mencionado que você se exige demais. Oras, o que pode ocorrer com isso é não querer fazer mais nada, com medo de algum possível fracasso. Talvez até tenha tido um fracasso, e agora há o medo de repeti-lo. O mesmo com o medo do sucesso: talvez você não queira ir adiante pois se tiver sucesso isso pode mexer em sua zona de conforto. Então, você pode fazer a EFT tanto para o sintoma físico, até ele ir mudando, como também fazer a EFT para qualquer medo que você tiver.     * * *   Tristeza devido à procrastinação e por ela ser difícil de se resolver   Bem, eu não posso vender milagres e dizer que tudo vai se resolver facilmente, mas posso dar o meu parecer e minha experiência através da EFT. Ao contrário da psicologia tradicional. que tenta decifrar o problema e analisá-lo e categorizá-lo, para então poder chegar a alguma saída, a EFT toma o caminho mais simples. Vai pelo sentimento! Em primeiro lugar, o básico: você diz estar triste e aborrecida. Oras, esse sentimento em si é um sentimento paralelo ao verdadeiro problema, mas enquanto persistir dificulta a solução. Lembre-se, na EFT buscamos a solução via o desbloqueio energético. Então, sugiro que você possa tentar fazer a EFT para esse sentimento de aborrecimento. E o mesmo vale para o sentimento de que seu problema é muito difícil de ser resolvido. A EFT não requer que acreditemos na técnica para funcionar. Mas ao mesmo tempo, se acreditamos que vai ser muito difícil solucionar, isso tende a ser contra producente. Também, aconselho a fazer a EFT para isso: “mesmo que eu ache que vai ser muito difícil eu resolver esse problema, eu aceito a situação como ela é e me aceito como eu sou.” E por fim, tratamos o problema em si. Como eu disse, não precisamos analisá-lo e decifrá-lo. Como ele pode ter muitas causas, vamos “comendo” pelas beiradas, indo de causa em causa, sentimento em sentimento. Isso tende a derrubar a tal procrastinação de uma maneira mais rápida do que a gente imagina. É possível ter uma solução rápida? É, na EFT eu já vi muito disso acontecer. Como também é possível que demore um pouco. Mas nada que seja impossível ou demorado demais. E tenho certeza que seu caso não é exceção a isso.     * * *   Faça a EFT como se fosse uma conversa consigo mesmo   Legal saber que aquela sessão o ajudou. Tente fazer a EFT como se fosse uma conversa consigo mesmo, não pense muito nas frases e no que dizer. Converse com aquela voz dentro de você, com aquilo que fala por dentro, com os seus aparentes problemas, suas dúvidas e seus obstáculos. Vá fazendo a EFT dessa maneira e em pouco tempo você conseguirá esclarecer muita coisa. Se tiver algum ponto especifico, e realmente não sabe o que fazer, não hesite em me escrever.         Será que estou fazendo a EFT de maneira certa? 1 Você me pergunta se deve usar alguns pontos mais específicos para a artrose, no caso em algum ponto relacionado ao joelho. Você não precisa fazer os toques em outros pontos além daqueles normalmente usados. Por quê? Eles são pontos terminais de cada meridiano que passa pelo corpo. Ao fazer esses toques nesses pontos, existe um reequilíbrio energético, incrementando a produção de serotonina e ajudando no equilíbrio do cortisol. Isso é essencial para restabelecer a saúde e a cura, independente de sua natureza. Há algumas diferentes maneiras de abordar a técnica em sua aplicação: 1. Pode-se fazer a EFT para os sintomas físicos. Por exemplo, para uma dor de cabeça. Isso tende a aliviar ou anular a dor. Mas também tende a ser paliativo. Algumas vezes, no entanto, ao eliminarmos o sintoma, estamos atuando também na causa (o sintoma é um reflexo da emoção, que é um reflexo do problema). Por isso, não descartamos a aplicação para os sintomas, ao mesmo tempo em que não deve ser a única maneira de se fazer a EFT. 2. Pode-se aplicar a EFT para os sentimentos. O que você sente em relação ao problema? Isso pode variar em um leque de emoções, como irritação, falta de auto aceitação, impaciência, etc. 3. E, por fim, pode-se aplicar a EFT para qualquer incidente traumático que possa ter causado o desequilíbrio e consequentemente a doença em si. Por isso, é sempre importante saber o que acontecia em sua vida na época ou um pouco anterior à época que surgiu o problema. Tendo falado isso, fica claro que dificilmente teremos sucesso na aplicação da EFT quando abordamos apenas a “doença”  em si.  No caso, fazer a EFT para uma artrose não vai significar muito para seu inconsciente. Artrose é apenas o nome de uma doença. Mas eu sugiro, e muito, fazer a EFT como um todo, e em especial tentar abordar as três áreas relatadas acima. E o resultado virá. O que não posso afirmar é quando. Em muitos casos o alivio é imediato, em outros, tem-se que trabalhar mais tempo. No seu caso, como você está convalescendo, a EFT é ótima para trazer melhor serenidade e consequentemente uma cura mais rápida. Mas é como eu sempre digo: a EFT não cura! Assim como nenhuma técnica ou ferramenta cura. A EFT é um instrumento para o auto equilíbrio necessário para que então haja a auto cura. Será que estou fazendo a EFT de maneira certa? 2 De um modo geral, o que você está fazendo é certo: listar todos os eventos traumáticos que possam ter causado o seu problema emocional! E depois trabalhar em cada um desses eventos. Cedo ou tarde, tudo se esclarece e seu problema já está resolvido. Mas duas coisas me chamam a atenção: – Você diz que faz a EFT durante duas horas ou mais por dia. Isso pode ser muito extenuante. – Você diz que sua vida agora se resume a tratar exclusivamente o problema, e nada mais. Mas isso pode ser contra producente. Lógico que o mais importante é você cuidar da saúde, e se ela está fragilizada, deve-se dar atenção máxima ao caso. Mas, se sua atenção está em resolver o problema, isso em si já é uma imposição muito grande, o que vai acarretar mais ansiedade ainda. É por isso que na EFT nós abordamos o problema de maneira diferente: “Mesmo que eu tenha esse problema, eu me aceito assim mesmo.” Em outras palavras, é dizer para si mesmo que você tem o problema e que ainda assim você é uma pessoa legal e que vai continuar a vida assim mesmo. Creio que isso seja um ponto crucial em todo o trabalho de cura. Outro ponto importante a entender, também, é que nossas reações (no seu caso, o seu quadro de ansiedade) são reflexos do inconsciente. O inconsciente acha, por razões ilógicas dele, que o mais seguro para você é ter essa reação (ou seja, o seu problema, ansiedade), para protegê-lo. Achar o fio da meada nisso é conseguir chegar ao inconsciente e dar a mensagem que: tá legal e seguro eu ficar tranquilo, quando me relaciono com certas pessoas ou no mundo em geral. Fazer a EFT para os inúmeros eventos e situações com essa ou aquela pessoa pode ajudar a dar esse clique no inconsciente, mas o importante é essa mensagem. Por isso, tente fazer a EFT focando em certos momentos de ansiedade, provocados por inúmeras razões, e diga: “Mesmo que eu esteja me sentindo assim, por causa disso… etc.,  eu ainda assim me amo, continuo minha vida e escolho poder dizer ao meu inconsciente que está seguro agora eu ficar tranquilo, que essa ansiedade me serviu até agora a me proteger de algo que eu ainda não tenho claro o que é, mas que eu sei que posso viver sem essa atitude, pois é seguro eu viver sem esse problema.” Fale essa frase com suas próprias palavras e veja o que sente. Sente que é possível mesmo você se livrar desse medo? Ou ainda tem medo de se livrar desse medo? Se você se sentir bem, ótimo, então faça dessa maneira, isso pode ajudar. E, também, imagine você vivendo sua vida normal, mesmo tendo esse problema. Dá para aceitar?  Entendo que quando se está em ansiedade, o mundo parece horrível, por isso seria difícil aceitar. Mas a ideia é: mesmo que eu tenha esse problema, eu ainda assim sou uma pessoa. Outro ponto importante é que esse seu problema possa estar existindo exatamente para você não encarar algum outro problema. São os ganhos secundários. Você diz que está sem fazer nada, e usa seu tempo apenas para resolver esse problema. Talvez em seu inconsciente você queira manter esse problema exatamente para continuar assim, sem fazer nada, pois pode ser que assim não precisa encarar a vida. Parece ilógico isso, mas entenda que o inconsciente trabalha de maneira ilógica.     EFT para a ansiedade   Você não sabe direito a causa da ansiedade? Não se preocupe tanto. De qualquer maneira, essa é uma ótima oportunidade para por a EFT em prática. Sugiro que você se sintonize nessa sua situação de ansiedade, e faça a EFT que seja por uns 5 minutos, todo dia, e assim vai ter um melhor equilíbrio e capacidade de levar adiante e resolver desafios. Você pode se “sintonizar” nessa sua ansiedade através dos sintomas externos, ou seja, se ao pensar nela você tem sintomas físicos, como aperto no peito, tremor, etc. Ou também por se lembrar de algum evento passado que possa deixa-la em ansiedade. Ou simplesmente com o foco na ansiedade. O importante aqui é elevar a sua vibração positiva, e com isso a ansiedade vai sumindo.   * * *   EFT e a hipnose A EFT não deixa de ser uma semi-hipnose, mas não é uma hipnose. Na verdade, a sua origem é outra e ela nunca se fez passar como hipnose. No entanto, durante o tratamento, é normal que o paciente entre em um estado que eu posso chamar de semi-hipnose, se é que existe esse termo. Isso porque a EFT também trabalha no estado alterado da consciência e traz à tona o que estava escondido no inconsciente.   * * *   EFT para melhorar as relações e assim a saúde Eu sugiro você fazer a EFT para cada problema identificado em relação ao seu esposo e outros membros familiares (seja no passado, que possa ainda afetar, seja no presente, e também alguma ansiedade sobre isso no futuro). A ideia é focar na sua relação com eles e ver os seus próprios erros nisso. A tendência é a gente cegar para nossos próprios problemas quando apontamos os erros nos outros. E por fim, fazer a EFT para: “Eu escolho me livrar dos apegos a ressentimentos e velhos problemas e me aceitar como eu sou” e “eu escolho poder me abrir ao meu próprio caminho, mesmo com esse impedimento atual do meu físico, e escolho poder crescer no meu futuro.”   Doenças hereditárias Que bom saber que você está tendo avanços. Quanto aos pensamentos, um fator limitante é você pensar que porque sua mãe tinha, você vai ter. Isso já cria um clima de terror. Como são os seus pensamentos em relação à doença de sua mãe? É medo de ter herdado o mesmo problema? Que mensagem e sentimento trazem para você? Eu sugiro você ir anotando todos os pensamentos e sentimentos que tiver a respeito e fazer a EFT para cada item da lista, um a um, mesmo que leve algum tempo.   * * *   Como fazer a EFT em si mesmo   Legal que você esteja aplicando a técnica da EFT e espero poder ajudá-lo no que for preciso. Existe sempre uma grande diferença entre você espelhar o seu sentimento para um ouvinte e você dizê-lo apenas para si próprio. É por isso que muitas vezes uma sessão com um terapeuta pode ajudar mais. Mas isso não impede que a EFT possa ser benéfica na autoaplicação. E é. Uma dica que talvez ajude é você fazer a EFT diante de um espelho, vendo-se a si mesmo e conversando consigo. Mas o mais importante não é contar eventos passados ou se lamentar. Isso já em si é um bloqueio onde você só gira em redor da lamentação e seu estado fechado. O importante é você sentir. Você disse que sente isso ao contar aos seus amigos, mas não quando está sozinho fazendo a EFT. Tente trazer esse sentimento para quando você está sozinho, a fazer a EFT. Tente desabafar para si mesmo. A dificuldade está em que não temos tanta experiência em falar para nós mesmos, muito menos ouvir o que nosso eu fala para nós. E isso é apenas uma questão de prática. Comece. Também, para os homens, sempre há uma certa resistência cultural em querer admitir sentimentos fracos. Uma coisa é desabafar para amigos, outra é encarar a si mesmo. E você pode falar em voz alta ou em pensamento apenas, mas tem que trazer o sentimento, não adianta apenas relatar os eventos. E se a dificuldade ainda persistir, tente falar uma frase assim: “Mesmo que eu tenha essa dificuldade em conversar comigo mesmo e me abrir e encarar eu mesmo os meus sentimentos, eu me amo e me aceito profundamente.”   *  *  * EFT para a perda de um ente querido Sinto muito pela sua perda. Muitas vezes podemos achar consolo em uma doutrina espiritual, mas nada nos tira aquele sentimento de tristeza da perda e do choque. Só posso te aconselhar a fazer um pouco de EFT para os seus sentimentos, isso tende a deixá-la mais equilibrada, mesmo com o sentimento de tristeza. Em um exercício de EFT para o sofrimento de uma perda, o melhor a fazer é se colocar como observador(a). Assim, podemos mais facilmente chegar ao ponto de neutralidade. Nesse momento, fica-nos claro se queremos perpetuar a dor ou viver em paz. A ideia de que temos o poder de escolha para a dor da perda pode ajudar-nos tremendamente. É possível sair do sentimento de enorme dor e desespero, e até de culpa, para então chegarmos à paz, relembrando momentos de amor e felicidade com aqueles que pensamos ter perdido para sempre.   As crenças limitantes Interessante essa sua procura pelas crenças limitantes. Sem duvida elas existem e o ideal é limpá-las, mesmo que não estejam aparentes ou claras. Como você poderia identificar uma crença limitante? Com aquelas desculpas que vem sempre atrás de uma suposta solução a um problema. Digamos que você tenha um bloqueio. Tente pensar numa solução e fale em voz alta a frase: “eu poderia resolver esse problema, mas…” Ou seja, tudo o que vier depois desse “mas” é um reflexo de crenças limitantes. Com esse esclarecimento, busque por todo o peso emocional que tal crença possa estar exercendo em você e tudo o que possa estar relacionado a ela. E então, tente fazer a EFT em relação a tudo isso, até que você sinta que a crença não tem mais o mesmo peso. Seja honesto consigo mesmo Você pode estar se auto boicotando e, por pirraça, mostrar falta de vontade e desejo de seguir a autoridade de seus pais. Oras, sua mãe era autoritária, no sentido de protegê-lo de tudo e de todos, e seu pai era a autoridade ausente. A solução é sempre buscar agora a autoridade dentro de você. E porque você ainda não a tem, você vacila em ser você mesmo. Para isso, um passo importante é ser honesto consigo mesmo e rever todas as suas emoções e sentimentos que você carrega em relação às suas autoridades, principalmente sua mãe e seu pai. Está claro que você não quer culpar sua mãe. Num sentido ela não tem culpa mesmo. Mas ela não deixa de ter feito algo aparentemente errado, na melhor das boas intenções. E talvez você lá no seu fundo a culpe por isso. O mesmo em relação ao seu pai. Esse é um ponto delicado, pois pela razão rejeitamos tal sentimento. Na verdade, não queremos culpá-los, principalmente porque entendemos que eles não fizeram de má fé. Mas quando eu digo que temos que ser honestos conosco, eu me refiro a ver e entender nossos sentimentos. Se lá no fundo ainda há uma mágoa, rancor ou culpa por eles terem feito isso com você, então isso deve ser tratado.   Medo da violência e de ser roubada Esse seu medo pode estar ligado ao seu medo de acontecer algo de ruim. Se em sua prática da EFT você fala frases como “eu tenho medo de ser roubada”, isso é genérico demais e provavelmente não irá surtir efeito, pois não foi ao ponto da emoção. Você pode começar buscando por um sintoma físico. Ao pensar em ser roubada, você sente algum mal estar no corpo? Qualquer que seja essa sensação, você deve fazer a EFT para isso. Depois, veja se você tem alguma lembrança traumática a esse respeito. E, novamente, fazer a EFT para essa lembrança. Pode ser que ainda assim não esteja claro o por quê desse sentimento de medo. Para isso, você pode fazer a EFT para tentar buscar a causa: “Mesmo que eu não tenha claro na memoria o que me fez ficar com esse medo de ser roubada…” É um trabalho de detetive. Em casos mais crônicos de comportamento, é necessário uma investigação e paciência maiores. Mas nada impede que você possa fazer avanços rápidos.     Dicas de EFT por E-mail Já vou me desculpando se pareço um pouco brusco ou que talvez não entre muito a fundo nas suas questões. Mas não é tão fácil tentar dar conselhos específicos por E-mail sem fazer um trabalho investigativo. A gente tem que ser meio detetive, e buscar pistas em toda a parte. Portanto, conselhos por E-mail nunca são completos. O buraco pode estar um pouco mais embaixo Achar o problema raiz às vezes não é fácil. Pode ser que você o ache logo na primeira, e tudo se transforma de maneira maravilhosa. Mas na maioria das vezes nossos problemas estão arraigados, presos em crenças impostas há anos, presos nos nossos hábitos, etc. Não é necessário descobrir a causa. Muitas vezes podemos ir pelos sintomas, pelas emoções que afloram. Mas os resultados vêm muito mais rápido quando conseguimos esclarecer as crenças que mantêm o problema em pé. Uma vez com a crença mais clara, fazemos a EFT até que o inconsciente ache uma nova solução e reconheça o ridículo de tal crença. EFT para a prosperidade Sem dúvida, deve haver alguma crença forte em você impedindo que você ultrapasse a cota que já tem, que não é justo, que vai faltar para alguém mais, etc. Mas mesmo antes de investigar a causa ou essas crenças, você já citou que quando faz a EFT para isso, há um sintoma físico: aperto na garganta. Então eu sugiro começar por aí: aliviar o sintoma físico. Oras, esses sintomas nada mais são do que sinais emocionais sendo transmitidos em mensagem para o físico. Se mudarmos o sinal físico, amolecemos o emocional. EFT com frases genéricas demais Você diz que suas frases são genéricas demais, pois não consegue ir mais fundo para detectar um problema e suas crenças. Tente, pelo menos, lembrar-se de algum evento no passado que você possa ter tido e que resuma esse sentimento sobre o problema: pode até ser uma mera frase ouvida, de que não é justo querer ser muito rico, que se quiser mais dinheiro, você estará tirando de alguém mais, etc. Se não lembrar de evento algum, tente se lembrar se havia algum sentimento generalizado sobre o problema quando você era criança ou durante a sua criação. Relacionando-nos a eventos passados, podemos então ser mais específicos e dar mensagens ao inconsciente de maneira mais direta.     EFT para gastrite   Muito legal ouvir noticias suas, e saber que eu pude ajuda-lo de alguma maneira. Você cita que agora tem gastrite. Não sei como você está fazendo a  EFT para isso, mas é bem provável que se fizer apenas para a “gastrite”, isso não vá resolver. Tente buscar a causa emocional. Ela pode estar no que você mesmo já cita, que é o  pensamento que algo possa dar errado e a mania de perfeição. A EFT deve ser feita em cima disso. E talvez haja mais algum outro ponto ainda não descoberto. Tente perguntar a si mesmo: caso houvesse uma razão emocional para essa minha gastrite agora, qual seria? (digo agora porque ela surgiu há seis meses – na época você andava ansioso, nervoso, com o quê?) Seja franco consigo mesmo, e faça a EFT até se sentir tranquilo e livre de cobrança.   EFT para a inveja Não é possível dar uma instrução específica de como fazer a EFT para a inveja. Isso é muito genérico: se você fizer de maneira genérica, e disser: Mesmo que eu sinta inveja, eu me amo e me aceito profundamente, não trará um efeito muito rápido, pois isso não quer dizer muita coisa. O importante é você ir a fundo e trabalhar o sentimento da inveja: quando, como e para quem você sente inveja. E isso faz com que a carga emocional da inveja diminua.
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *