As crenças limitantes Interessante essa sua procura pelas crenças limitantes. Sem duvida elas existem e o ideal é limpá-las, mesmo que não estejam aparentes ou claras. Como você poderia identificar uma crença limitante? Com aquelas desculpas que vem sempre atrás de uma suposta solução a um problema. Digamos que você tenha um bloqueio. Tente pensar numa solução e fale em voz alta a frase: “eu poderia resolver esse problema, mas…” Ou seja, tudo o que vier depois desse “mas” é um reflexo de crenças limitantes. Com esse esclarecimento, busque por todo o peso emocional que tal crença possa estar exercendo em você e tudo o que possa estar relacionado a ela. E então, tente fazer a EFT em relação a tudo isso, até que você sinta que a crença não tem mais o mesmo peso. Seja honesto consigo mesmo Você pode estar se auto boicotando e, por pirraça, mostrar falta de vontade e desejo de seguir a autoridade de seus pais. Oras, sua mãe era autoritária, no sentido de protegê-lo de tudo e de todos, e seu pai era a autoridade ausente. A solução é sempre buscar agora a autoridade dentro de você. E porque você ainda não a tem, você vacila em ser você mesmo. Para isso, um passo importante é ser honesto consigo mesmo e rever todas as suas emoções e sentimentos que você carrega em relação às suas autoridades, principalmente sua mãe e seu pai. Está claro que você não quer culpar sua mãe. Num sentido ela não tem culpa mesmo. Mas ela não deixa de ter feito algo aparentemente errado, na melhor das boas intenções. E talvez você lá no seu fundo a culpe por isso. O mesmo em relação ao seu pai. Esse é um ponto delicado, pois pela razão rejeitamos tal sentimento. Na verdade, não queremos culpá-los, principalmente porque entendemos que eles não fizeram de má fé. Mas quando eu digo que temos que ser honestos conosco, eu me refiro a ver e entender nossos sentimentos. Se lá no fundo ainda há uma mágoa, rancor ou culpa por eles terem feito isso com você, então isso deve ser tratado.   Medo da violência e de ser roubada Esse seu medo pode estar ligado ao seu medo de acontecer algo de ruim. Se em sua prática da EFT você fala frases como “eu tenho medo de ser roubada”, isso é genérico demais e provavelmente não irá surtir efeito, pois não foi ao ponto da emoção. Você pode começar buscando por um sintoma físico. Ao pensar em ser roubada, você sente algum mal estar no corpo? Qualquer que seja essa sensação, você deve fazer a EFT para isso. Depois, veja se você tem alguma lembrança traumática a esse respeito. E, novamente, fazer a EFT para essa lembrança. Pode ser que ainda assim não esteja claro o por quê desse sentimento de medo. Para isso, você pode fazer a EFT para tentar buscar a causa: “Mesmo que eu não tenha claro na memoria o que me fez ficar com esse medo de ser roubada…” É um trabalho de detetive. Em casos mais crônicos de comportamento, é necessário uma investigação e paciência maiores. Mas nada impede que você possa fazer avanços rápidos.
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *