Usando a EFT no dia a dia

o ABC do auto boicote Como acabar com essa armadilha   Você às vezes se sente estagnado(a)? Sem força para agir e mudar algo em sua vida? Você acha que tem algo de errado e se sente confuso(a)? Você se acha vítima, ou sofre por alguma razão? Bem-vindo(a) ao clube! Você faz parte do grupo de sete bilhões de seres humanos desse planeta que pratica, em maior ou menor grau, a auto sabotagem. Por incrível que pareça, você próprio(a) a construiu, por razões não claras à mente consciente. No entanto, estudos mostram que somos 95% inconscientes, ou seja, existe um mundo muito maior por detrás de nossa vã consciência. E se estamos sofrendo por auto sabotagem, é porque o nosso 95% do inconsciente achou por bem agir assim para nos proteger de algo. Você pode se achar vítima, mas no fundo esse auto boicote não é um inimigo. Por querer nos proteger de algum trauma ou crença passados, o inconsciente age desse modo para nos proteger. Porque se você não agir dessa maneira será pior. Lógico que é uma proteção que agora não resolve, pois ela virou um problema maior. É necessário dizer ao inconsciente achar um novo caminho, pois esse bloqueio não resolve mais. Exercícios de autocontrole e pensamentos positivos se mostraram eficazes em ajudar a romper com a trama dessa armadilha. No entanto, são necessários alguns passos a mais se quisermos supera-la de uma vez por todas, e esse é o trabalho da EFT. Podemos nos achar o patinho feio, mas no fundo somos todos um belo cisne. Portanto, quais devem ser esses passos a serem tomados para superar isso? Eu costumo usar sempre o que eu chamo de “O ABC do Auto boicote”. É um exercício interessante e bastante útil. A para “ausência” B para “bloqueios” e C para “clareza”   O “A” de ausência refere-se ao sentimento de vazio, de incapacidade. É o diagnóstico que você dá ao problema: eu me sinto triste, não saio da lama, bloqueado(a), ansioso(a), etc. O “B” refere-se aos bloqueios, que são o medo e as crenças que criam o medo. Isso impede de você dar o passo adiante. Esse item deve ser o mais bem trabalhado. E, por fim, a letra “C”, de clareza, quando você já sabe o que vai fazer e o que quer, quando você recupera aquela força interna e a beleza do cisne. Vamos ao exercício?   Primeiro, veja a letra “A” e faça uma lista de como você se sente e o que está ocorrendo em sua vida. Dê uma avaliação para cada item. Por exemplo, você pode achar-se muito desanimado(a) e dar uma nota de 0 a 10 para esse desânimo (0 sendo um sentimento nulo, e 10 o máximo). Agora o “B”, de bloqueios. No exemplo de sentir-se desanimado(a), os bloqueios podem ser: tal pessoa me enganou, meu pai sempre dizia que eu não valia nada, eu sou assim mesmo, etc. Dá para entender? São todas as possíveis razões para você se sentir desanimado(a), seja na forma de uma lembrança traumática, seja na forma de uma crença. Faça uma lista bem clara sobre isso. E na letra “C”, de clareza, você vai tentar mudar a vibração e começar a ver que no fundo tudo isso, apesar de parecer um enorme impedimento, pode se transformar e deixar de causar-lhe danos. Nas frases abaixo, eu me detenho mais a essa parte da clareza: reconhecendo que o problema no fundo é uma maneira do inconsciente de me proteger. Portanto, eu agradeço ao inconsciente por agir assim e ao mesmo tempo dou instruções de que agora eu quero mudar e que está tudo bem se eu fizer isso. Mas atenção: muitas vezes o bloqueios, medos e traumas (da letra “B”) têm que ser mais bem trabalhados. Não adianta passar logo de cara para o “C” da clareza e agradecer ao inconsciente, se você ainda está demais perturbado(a) com os bloqueios. Nesse caso, detenha-se um pouco mais nesse item. Mas nada que vá desanimá-lo(a) de continuar. Vá aos poucos trabalhando os bloqueios do item “B” e ao mesmo tempo tenha o sentimento de agradecimento pelos bloqueios existirem e peça ao inconsciente achar um novo caminho, de uma vida melhor.   Ponto do caratê: Mesmo que eu me sinta uma vítima desse auto boicote, eu ainda assim me amo e me aceito profunda e completamente Mesmo que eu me veja como uma vítima; ande muito desanimado(a); as coisas não andam para mim; o que eu quero não acontece; só vejo razões para me deprimir, eu ainda assim procuro me amar e me aceitar como eu sou Apesar dessa armadilha que eu próprio construí para mim, eu procuro me aceitar profunda e completamente   Sobrancelha: Eu me sinto vitima do auto boicote Lado do olho: Por quê será que eu construí essa armadilha? Embaixo do olho: No fundo, é meu inconsciente me protegendo de algo Embaixo do nariz: E se eu pudesse ver isso como algo benéfico? Embaixo da boca: Até agora foi pro meu próprio bem Clavícula: É difícil eu pensar assim, mas o que está acontecendo é para me proteger Embaixo do braço: Mas, me proteger do quê? Em cima da cabeça: Isso é uma armadilha, e não me protege   Sobrancelha: Mas lá no fundo, está me protegendo de algo Lado do olho: Eu poderia até agradecer ao inconsciente por estar me bloqueando assim Embaixo do olho: É, mas é difícil Embaixo do nariz: Eu me vejo tão desanimado(a), me boicoto sempre Embaixo da boca: Como posso agradecer a isso? Clavícula: É, mas o inconsciente faz isso para me proteger de alguma maneira Embaixo do braço: Eu poderia agradecer ao inconsciente por essa proteção Em cima da cabeça: E poder dizer para ele agora,   Sobrancelha: Que tá legal, agradeço, Lado do olho: Mas agora eu quero mudar de vida Embaixo do olho: Agora eu tenho maior clareza, Embaixo do nariz: Eu quero sair da armadilha Embaixo da boca: Eu já sou adulto(a) e já sei o que é melhor para mim Clavícula: Eu posso mudar de vida Embaixo do braço: Eu posso mudar meu comportamento Em cima da cabeça: E ainda assim ficar bem,   Sobrancelha: É seguro eu mudar meu comportamento Lado do olho: Por isso eu escolho dizer ao inconsciente que até agora eu me boicotei Embaixo do olho: Para me proteger de algum medo passado Embaixo do nariz: Mas agora eu já posso mudar de vida Embaixo da boca: Muito obrigado(a), agradeço Clavícula: Ao inconsciente por ter tentado me proteger assim, mas agora eu me abro para uma nova vida Embaixo do braço: Agora já está claro para mim o que eu quero da vida Em cima da cabeça: Eu me abro à possibilidade agora de me transformar e me admirar como o verdadeiro cisne que de fato sou   O EXERCÍCIO, AQUI EM VÍDEO
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *