Quem nunca sentiu falta de concentração? Problemas de insônia ou de dormir demais? Falta de memória? Ficar irritado com a menor provocação? Estresse, tensões, preocupações ou ansiedade. Tudo isso acaba com nossa boa saúde. Nessas horas é fácil perder o controle de si mesmo, e com ele o equilíbrio. Pode parecer até que estamos enlouquecendo. Antes de mais nada, devo deixar claro que existem dois tipos de estresse. Um podemos chamar de benéfico. É quando nos esforçamos acima de um certo limite para se chegar a um resultado. Mas é um esforço temporário, feito em um ritmo de maratona e com prazer, de maneira favorável. Esse estresse é depois recompensado com a meta alcançada e um bom descanso posterior. Não é desse tipo de estresse que quero me referir. Pretendo falar aqui do estresse negativo, aquele que é extremo, que tira nossas energias. Todo mundo consegue lidar e agüentar um pouco desse estresse. Mas se for demais, ele causa um descontrole total em nossos nervos, quando perdemos nossa capacidade de funcionar bem, de conviver com o mundo no dia a dia. E o resultado depois é invariavelmente uma doença. Não importa a causa de um estresse, se ele for intenso e se não soubermos reagir bem a ele, podemos facilmente desenvolver um problema cardíaco ou uma ulcera, para não falar das corriqueiras dores nas costas. Interessante é entender qual a causa do estresse. O estresse é sempre um sintoma à alguma causa remota que está no inconsciente. Portanto, nada melhor do que estar aberto(a) para descobrir quais são as causas por trás do estresse. Para aliviar o estresse, você tem que ter claro a sua meta, o seu fim. E isso inclui a importância e as concessões para a sua cota de paz e tranqüilidade. Por exemplo, se você espera que sua vida não tenha problema algum ou que seu trabalho funcione de maneira perfeita, você está sendo irrealista. Suas perspectivas provavelmente nunca serão alcançadas e você estará construindo seu próprio estresse. Você tem que estar preparado e saber que certos problemas podem acontecer. E, mais importante, saber como tratá-los. Notem bem, não estou aqui querendo que todos saibam como solucionar os problemas. Muitos talvez nem tenham solução. E muitos podem ser apenas frutos de nossa imaginação. Mas eu me refiro a saber lidar com o problema. Como será a sua reação? Estressante? Negativa? Ou vai saber se desapegar e se entregar ao que o mundo está lhe dando no momento? Por exemplo, todos sabemos o quanto estressante é estar em meio a um engarrafamento. Dois carros podem estar no mesmo engarrafamento, parados lado a lado. Os ocupantes em ambos os carros têm compromissos semelhantes e estão atrasados. Em um carro o motorista resolve ficar tranqüilo, ouve música ou aproveita para conversar alegremente. Em outro carro, o motorista esbraveja, chega a ponto de um ataque. Qual dos dois está saindo perdendo? Com a EFT podemos rever nossa capacidade de superar o estresse do dia a dia. Podemos ficar mais centrados e mais tranqüilos. A EFT tira toda a tensão. Para isso, basta praticar a EFT todos os dias seguindo a prática do Fórmula Pessoal da Paz. E a EFT é muito boa também para resolver problemas de tensão que possam aparecer no momento. Em todos os casos, tente seguir assim:Tente identificar o que está te deixando tenso e estressado no momento. Tente medir, naquela escala de 0 a 10, o nível de estresse. Esse número será útil para você medir o resultado após a aplicação. Respire fundo e pergunte a si mesmo o quanto seria importante você se livrar desse estresse. Qual a diferença que faria em sua vida? Repita as seguintes frase: Eu quero me livrar dessa situação de estresse agora. Eu me deixo levar e assim posso ficar relaxado. Respire fundo e comece a bater no ponto do caratê: Caratê: Mesmo que eu tenha esse estresse, eu escolho ficar calmo e relaxado. (repita três vezes) E agora faça a rodada: Sobrancelha: Todos esses sentimentos de estresse, eu me livro deles agora. Lado do olho: Eu deixo meu corpo e mente se relaxarem. Embaixo do olho: Eu me livro de toda a ansiedade. Embaixo do nariz: Meu corpo e mente estão relaxados agora. Queixo: Estou voltando ao equilíbrio e harmonia. Clavícula: Escolho ficar calmo e relaxado agora. Embaixo do braço: Permito que a paz tome conta de mim. Topo da cabeça: Me abro à possibilidade de ficar calmo e ver o problema sob outro ângulo. Respire fundo. E solte suas ansiedades. Feche seus olhos e veja se a o seu estresse continua o mesmo ou baixou. Pode continuar com outra rodada: Sobrancelha: Eu tenho a habilidade de relaxar e ficar calmo quando eu quiser. Lado o olho: Eu tenho controle da minha vida. Embaixo do olho: Escolho ficar em paz com tudo na vida. Embaixo do nariz: Sempre que respiro fundo, fico mais e mais relaxado. Queixo: Levo tudo numa boa, com todos. Clavícula: Estou feliz e relaxado, em tudo. Embaixo do braço: Posso deixar meu estresse agora, de maneira positiva. Topo da cabeça: Deixo o meu corpo e minha mente ficarem calmos e pacíficos, não importa o que aconteça. Use essas afirmações positivas todos os dias até sentir que isso entra no seu sistema. Não é o estresse que nos mata, mas sim a maneira como o percebemos. É a maneira de como nos relacionamos com a ansiedade que nos mata. Também, vale dar a dica de se divertir mais, fazer massagens, mais esporte, se prender menos aos noticiários. Enfim, mudar o estilo de vida. Quantas mudanças você está disposto(a) a fazer? Não deixe de aplicar EFT para as possíveis barreiras que aparecerão daí. Um grande homem é aquele que pode ficar o dia inteiro à beira de um rio, sem fazer nada, e não se sentir culpado por isso. Sucesso e paz para todos!
Facebook Comments Box
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *