Nossa vida é formada por um conjunto de crenças. São centenas delas, algumas bem positivas, outras nem tanto. Algumas são pequenas e difíceis de detectar. Outras formam bloqueios enormes no curso da vida.

As crenças formam a intrincada rede dos relacionamentos entre nossa pessoa interior e o mundo. Tudo na vida é resultado de nossa visão do mundo, que é invariavelmente observada pelo prisma das crenças.

Tentativas de mudança, para uma vida melhor, sem dúvida, sofrem sempre os obstáculos criados pelas tais crenças limitantes. É comum ouvirmos o termo “pensar (ou agir) fora da caixinha”.

Então, por que nos é tão difícil criar a grande mudança de transformação na vida?

A resposta está em nosso inconsciente. Por alguma razão criada pelo cérebro reptiliano, onde se processa as emoções e o inconsciente, criamos conceitos e pré-conceitos.

Alguns deles despertam sinais de insegurança e formam nossas crenças raízes. E quando ficamos tomados por essa crença raiz, não conseguimos enxergar a vida como ela de fato é, ou como deve ser vivida.

Antes de mais nada, quero deixar claro que existe um conceito errado de que todas as crenças são falsas, negativas e limitantes.

Isso não é verdade, pois muitas de nossas crenças formam nosso mundo de valores. Essas são as crenças verdadeiras positivas e libertadoras.

Viver baseado no conceito dessas crenças positivas é o ideal. O problema está em que ao detectarmos bloqueios na vida, temos que encarar e mudar as crenças que são negativas.

Porém, uma parte dentro de nosso ser se sente em segurança ao manter-se agarrada à essa crença limitante.

E por quê? É bem provável que algo tenha acontecido no passado que criou um certo trauma e que o inconsciente achou melhor criar uma proteção interna precavendo-se para que isso não ocorresse novamente no futuro.

Deixe-me dar um exemplo para esclarecer: digamos que você sempre passe por dificuldades financeiras e percebe que sempre quando a situação começa a melhorar, sempre ocorre alguma coisa para isso não dar certo.

Pode haver inúmeras crenças limitantes relacionadas a esse problema. O bom detectá-las e anulá-las. Porém, o golpe fatal só acontecerá quando você detectar e anular a crença raiz.

E qual poderia ser essa crença raiz em nosso exemplo acima?

Pode ter acontecido no passado algo como, por exemplo, que você tenha perdido muito dinheiro e sofrido por causa disso, ou viu ou ouviu falar de alguém que sofreu assim.

Oras, o inconsciente, então, vai criar inúmeros obstáculos na forma de um conjunto de crenças limitantes para evitar que isso ocorra novamente com você.

É tudo uma questão de o inconsciente querer proteger você, seja em assuntos financeiros, seja em relacionamentos pessoais ou até questões de saúde.

E como se resolve isso? Eu costumo usar a técnica da EFT, comumente chamada de Acupuntura Emocional sem Agulhas.
Ao detectar uma crença ou o medo que vem dela, pode-se anular o peso dessa crença através da aplicação da EFT. A EFT tem a capacidade de aliviar o medo e fazer com que enxerguemos o mundo libertador.

Isso requer persistência de nossa parte, pois temos que encarar crença por crença. No final vale muito a pena, pois olhamos para trás e podemos ver o quanto já caminhamos em nossa vida de liberdade.

O exercício que quero fazer com você hoje (aqui, nesse vídeo abaixo) é um exercício preliminar, necessário para relaxar as possíveis resistências. É como criar o caminho para o começo da mudança.

Vamos lá? Clique na imagem abaixo e faça o exercício de EFT.

Facebook Comments